Os trabalhos de Alda Tomás

Centro de Mesa Selene, 2007 mestre vidreiro Jorge Mateus, lapidador - José Dias dos Santos. Foto: Elisabete Maisão

No mapa do design português que estamos a percorrer, eis uma carreira que é um hábil equilíbrio entre obstinação e pragmatismo. Personifica uma aspiração maior do design industrial português: experimentação e compreensão das necessidades do mercado para o qual terá de vender.

Para os gregos, o acto de “hybris” constituía o que ultrapassava a medida humana, o excesso, a desmesura, a insolência, o ultraje do homem na pretensão de competir com os deuses. O termo “hybris”, que caracteriza essa pretensão de os humanos quererem ir para além da sua esfera natural de existência, possui também o sentido metafórico de orgulho, de arrebatamento ou de impetuosidade. O seu antónimo, “sophrosyne”, caracteriza a disposição sadia do espírito, a moderação, a prudência que advém do autoconhecimento. Para Alda Tomás, se “Hybris” é o nome de uma das suas peças mais queridas, a sua carreira com quase dez anos é, no entanto, um hábil equilíbrio entre a primeira e a segunda “abstracções” gregas, entre a obstinação – ela admite mesmo a sua origem tauriana – e o pragmatismo.

Terminando a sua licenciatura em 1997, hesita entre a música e o design – divide-se na altura entre o curso de Design de Equipamento na Faculdade de Belas-Artes, e o curso de Piano no Conservatório de Lisboa – mas, e com uma curta experiência no ensino secundário pelo meio, toma o passo, nem sempre fácil, de começar uma carreira como designer industrial.

Em 1999, abandona a disciplina do piano e ruma à Marinha Grande, onde começa a trabalhar na empresa Jasmim, primeiro como estagiária e logo depois como colaboradora “freelance”. Fazendo parte do programa de inserção de “designers” na indústria da cristalaria – parceria entre o Centro Português de Design e a MGlass – a sua  aprendizagem na indústria do vidro e do cristal é feita “in loco”, e é nesta altura que tem contacto não só com as artes do vidro, mas também com a realidade, os requisitos e as limitações da profissão de designer industrial. E, quando se diz industrial, é no verdadeiro sentido da palavra: Alda Tomás não é uma designer industrial — ou de produto, ou de equipamento – de atelier, é uma designer da indústria, na indústria.

Taça Hybris. Foto: ‘Best Of’ Centro Português de Design

Taça Hybris. Foto: ‘Best Of’ Centro Português de Design

Hybris
A sua jarra “Hybris” é disso exemplo: concebida no tempo recorde de três meses, nasceu da sua insistência para com os mestres vidreiros da Jasmim – em particular com o mestre vidreiro António Esteves – em desafiar processos de produção e de sopro de vidro para fazer o impossível: “Quando apresentei os desenhos, o efeito que tinha dentro da peça — uma cor que flutua com outra cor a sair do seu interior — foi considerado impossível de ser feito. Esse efeito resultava da junção de duas técnicas: a do encamisado, que se usa nas peças ‘doublé’ e onde a peça de vidro é revestida de uma camada de pigmento, e a da inclusão de cor, donde resultam peças com uma cor no interior de uma camada de vidro. O mestre vidreiro António Esteves conseguiu juntar essas duas técnicas e graças à sua mestria a peça foi possível de ser feita”. 

A Jasmim é uma empresa pequena, com cerca de seis pessoas, e onde existe não só uma estreita colaboração entre designer e mestre vidreiro, entre concepção e concretização, mas também um controlo total de todo o processo produtivo. “Hybris” só poderia ter nascido desta proximidade, desta cumplicidade. No entanto, esta forma não proveio de qualquer inspiração divina: a Jasmim integrava nessa altura o colectivo de empresas que constituiu a marca MGlass, e as colecções, destinadas ao segmento topo de gama dos seus clientes, eram realizadas de acordo com as directrizes da conhecida empresa francesa de tendências Nelly Rodi – ou seja, o que poderia parecer à primeira vista uma forma resultante do livre arbítrio do seu criador foi, contudo, condicionada por características indicadas por especialistas em tendências: neste caso, vidro pesado e contrastes mate/brilhante e transparente/opaco. Qualidades suficientemente abstractas para serem abertas à interpretação de cada “designer”, mas indicadoras de uma tendência concreta e “vendável”. A jarra “Hybris” tornou-se mesmo a peça mais conhecida de Alda Tomás, tendo feito parte do livro “Best of” do Centro Português de Design, e da exposição retrospectiva dos últimos 15 anos do design português “(P) Design de Portugal 1990-2005”, apresentada em 2004 e 2005 em Milão e em Lisboa.

O design do fogo
Até 2003 Alda continua a trabalhar na Jasmim, colaborando também com outras empresas da região, mas é nesse ano que começa a ser responsável pelo desenvolvimento e acompanhamento de novas formas na SPAL. Esta empresa, fundada em 1965, é uma das maiores produtoras e comercializadoras de porcelana para uso doméstico e hotelaria em Portugal, conta com mais de 600 empregados e tem na zona de Alcobaça duas unidades fabris com 60 mil metros quadrados, uma delas completamente automatizada. Produz mais de 14 milhões de peças de porcelana por ano, exporta 70 por cento da sua produção, e, para além da marca própria, bem conhecida em Portugal (tem actualmente 12 lojas SPAL) e em franca expansão, produz para outros clientes e mercados, com especial incidência na Europa e América do Norte. 

Um grupo empresarial radicalmente diferente da pequena empresa familiar onde começou, mas não é que isso a tenha intimidado. Para Alda, são precisas “cabeças diferentes” para trabalhar na Jasmim e na SPAL: entre o processo mais artístico, mais delicado e individual das peças em vidro da primeira, e os serviços de porcelana produzidos aos milhares de unidades da segunda, há todo um mundo de diferença. Têm, porém, uma coisa em comum: ambas são tecnologias, ou artes, “do fogo”. Se no vidro se funde sílica (areia) a altas temperaturas para chegar a uma pasta incandescente e moldável, na porcelana molda-se, e coze-se em fornos, uma pasta cerâmica (composta por sedimentos minerais) para atingir as formas finais desejadas. Os processos variam de acordo com a complexidade das peças, assim como varia a maquinaria e a mão-de-obra envolvidas.

Na SPAL, e derivado à escala e natureza dos produtos, o processo de criação restringe-se ao ensaio no laboratório/sala de modelação, onde esboços e desenhos técnicos dos “designers”, os cálculos dos engenheiros e a mestria dos modeladores dão origem a novas formas, que serão ensaiadas nas máquina, em intervalos de produção. Estas condicionantes produtivas, juntamente com decisões estratégicas da empresa, índices de produção, estudos de vendas e encomendas específicas levam a que todo o processo conheça tempos muito diferentes: “Por exemplo, um dos trabalhos que estou a desenvolver, neste momento, é um serviço composto de pratos, chávenas, travessas, saladeiras… Um serviço nunca demora menos de um ano e meio a ser desenvolvido, desde os primeiros esboços até ao seu lançamento em feiras. Mas se desenvolver uma peça ‘gift’, o período de tempo pode ser de três meses, no mínimo. Depende da complexidade da forma e da produção e das prioridades que a fábrica tiver nessa altura.”

Sophrosyne
Todas estas limitações técnicas, temporais ou de mercado não são para Alda Tomás uma fatalidade, mesmo que admita muitas vezes simplesmente esquecer tudo isso e criar objectos, tanto utilitários como “de decoração” – os chamados “gifts”, no jargão da indústria – que desafiem os próprios processos de produção da empresa e busquem uma espécie de desígnio maior. Mas mais uma vez a sua “hybris” é contrabalançada pela correspondente “sophrosyne”: para ela, a forma continua a seguir a função, os seus pés continuam na terra. Mas também o contrário se verifica: mesmo quando desenha coisas tão utilitárias como um serviço de chá tem em conta que “vamos viver com aqueles objectos todos os dias, por isso tem sempre de haver uma paixão dentro deles, têm sempre de encantar”. Além disso, tudo isto tem sempre também que vender, e Alda não tem ilusões quando diz que “um ‘designer’ quando trabalha com a indústria tem sempre de ter um sentido comercial, tem de ter a noção que contribui para a empresa ganhar dinheiro, o que por sua vez lhe atribui uma maior liberdade”. Uma liberdade para criar proporcional à saúde financeira da empresa para a qual trabalha, e da qual não se deve esquecer: “Um ‘designer’ deve conhecer o mercado, não fazer coisas apenas para si, e satisfazer-se a si mesmo.” 

É também de forma apaixonada, mas ao mesmo tempo cautelosa, que fala do estado da indústria vidreira e cerâmica nacional. Esta indústria, grande parte da qual sediada no Oeste português – entre Leiria, Marinha Grande, Alcobaça e Caldas da Rainha – não tem tido, nos últimos anos, uma evolução… equilibrada, à falta de melhor termo. Experiências falhadas como a MGlass/Vitrocristal – o projecto empresarial que chegou a ser visto como a jóia da coroa da internacionalização do design português, mas cuja insolvência foi declarada no fim do ano passado – ou o fecho recente de algumas empresas da região são sinais de uma indústria que ou dá passos maiores que a perna, ou que continua resistente à inovação, ao risco ou à exigência da qualidade, perdendo de ambas as formas clientes, mercados e dinheiro, e prejudicando a imagem da indústria e da economia portuguesas.

O equilíbrio
Alda Tomás tem prazer no que faz, e isso vê-se. A forma como mostra o seu trabalho, como conduz a visita à fábrica, como fala com os empregados, desde os engenheiros à designer das decorações (elementos gráficos decalcados nas peças) e às senhoras que fazem pegas de chávenas todos os dias há 14 anos. Esse prazer não se restringe à SPAL. 

Taças Attitude 2007: Amostras feitas a partir da reutilização de lamas/desperdícios de produção da fábrica SPAL

Taças Attitude 2007: Amostras feitas a partir da reutilização de lamas/desperdícios de produção da fábrica SPAL

Integra, juntamente com outros 11 designers, o projecto Visibilidades, apresentado há semanas em Leiria. Esta iniciativa, da autoria de um colectivo de designers da Marinha Grande, surge como forma de aproximar a nova geração do design português às técnicas tradicionais que envolvem a produção de vidro e pretende dar maior visibilidade ao design e à produção de vidro em Portugal. O seu trabalho estará também presente no fim de Setembro, em Lisboa, na exposição “Remade in Portugal”, a edição portuguesa da “Remade in Italy”, que se realiza em Itália desde 2004. Em Portugal foram convidados 15 designers e arquitectos para conceberem objectos e produtos de construção produzidos com materiais reciclados, chamando a atenção para a reutilização de desperdícios, tanto pós como pré-consumidor, como ilustram as suas taças “Attitude” feitas a partir de lamas da ETAR da SPAL.

Alda personifica uma aspiração maior do design industrial português. O seu trabalho alia audácia na concepção das formas e experimentação e conjugação criativa de materiais com extrema sensibilidade e compreensão das necessidades da empresa para a qual trabalha, do mercado para o qual esta terá de vender, e, em último caso, das pessoas que usarão as peças. Esse equilíbrio não é fácil de encontrar, e não só em Portugal.

Publicado originalmente no suplemento Ípsilon do jornal Público de 03.08.2007




1,195 Comments

  1. Marc should be bitter. “People were passing by. My daughter is confident that she saw at least three people.None of them stopped to help her” How absolutely pathetic. …and christian soldier, its not a matter of guns. It’s a matter of character and backbone.

  2. As Charlie Sheen says, this article is “WINNING!”

  3. Ciao Luca, volevo chiederti una cosa: come faccio a vedere tutta la puntata de La pupa e il secchione? Se ci clicco mi manda al sito di mediaset ma non me la fa vedere. Come posso fare? Ti prego, aiutami!!! Non avresti un altro modo. Spero in una tua risposta.Grazie

  4. Now I’m like, well duh! Truly thankful for your help.

  5. The expertise shines through. Thanks for taking the time to answer.

  6. Nathan,Well, what do you think would be the best way to go about that question?I figure the obvious starting place is God. I’m sure both sides (or you and I in the conversation) take God to be the absolute authority. So the question is: where can God be found? Where/how does he communicate to us, if at all? What say you? :-)

  7. Loppemarkeder er sÃ¥ skønne. Masser af fedt tøj til billige penge.Jeg har faktisk ikke været pÃ¥ de Nordsjællandske (det mÃ¥ prøves snart) men elsker dem pÃ¥ Vesterbro! Onkel Danny’s Plads kan anbefales!

  8. Here are the appointments made at the special meeting:Willie Yopp and Rowena Lavoie to the Bristo Community Organization’s board.Ken Cockayne as council liaison to the BDDC.Cliff Block replaced Craig Minor on the Salary Committee, which was just a fix of a mistake both men recognized.The Hearing and Assessment Committee was named: Craig Minor, chairman; Mike Rimcoski; and Kevin McCauley.That’s it.

  9. You may have observed very exciting points ! ps decent net web-site . “The length of a film really should be directly related to the endurance in the human bladder.” by Alfred Hitchcock.

  10. I believe I speak for all of us when I say: "this must not come to pass!"(I'm talking about the internet censorship plan)The internet is a first-world invention, which should first and foremost serve first-world countries. It is quite natural that barbaric tyrannies would try to destroy it, as the very notions of 'freedom of information', 'freedom of speech', and 'freedom' itself, are alien to them.Connecting these large-scale bullies to this global playground was a risk to begin with. If they can't play by the rules, they should be unplugged from it, the sooner the better.

  11. Olha Adonias sou muita amiga do Dr Eder, quando ouve o momento da cassação fiquei muito feliz em ver essa pessima prefeita no olho da rua, quando fiquei sabendo que ela iria continuar fiquei muito triste.Então Adonias cassação para continuar trabalhando para mim não tem nenhum valor.Aguardo resposta.Resposta: Espero que o Tribunal de Justiça lhe responda. Oberigado pelo comentário.

  12. Daß Du mit was hier aufläufst, was wie’n Vollnamen aussieht, beweist noch lange nix. Wenn du meinst, datt bringt et dann bin ich eben Elisabeth Müller, meine Freunde nennen mich Lieschen.(die Erklärung habe ich nur angefügt, damit auch der angebliche Schmidten’s ihr’n Walter schnallt, wie det Häschen läuft.)

  13. I’m not near a mac right now so I can’t get at a manpage for networksetup, but it would seem that if you have issues with this command setting the IP address of an interface at the same time as it sets the default route you could let it set lo0 to 127.0.0.1, no harm to doing that on as many boxen as it wants.

  14. I learned I’m not the only mom who can’t keep the crayons/markers, etc separated and organized! LOL!! I did really enjoy learning the crayon resist technique using embossing folders. Thank you!

  15. Thanks for taking the time to post. It’s lifted the level of debate

  16. Things like the JCAHO become tools of the administrative mafia. HIPAA is also a tool to enforce silence between healthcare providers. PR is controilled by administration and is very powerful, especially with newspapers and TV stations who want the hospital's advertising dollars.All of the things that are supposed to help are twisted to serve the needs of the leadership.

  17. I just checked out your site and it's awesome. I got mesmerized by the sparkling water. Lol. :) Anyway, those boots are so cool! And you totally rocked them.and love your friend's clogs too.:) btw, don't you get scared standing over the edge of the wall. Oh my. :)Paxie

  18. pilsonis saka:Labs raksts un varu piebilst, ka prezis berziņš ir piesavinjies ES naudu 170 000 savas privātās lauku saimniecības darbībai un neviens nav pat lietu ierosinājis pret šo noziegmu

  19. sir i am doing my post graduation in maths and want to prepare for civil cervices.i’d be taking maths as one of my optional subject but i am afraid keeping the changing pattern in my mind. i am not good at mugging up things.sir please suggest me any subjectwhich has more logical and less cramming part and should i continue with maths as one of my preferences. And can i do any kind of correspondence course in your institution for same purpose?

  20. I’ve been wanted one of them for a long time. Maybe James Tyler will cater to left handed players better then Variax did. Right now I’m out of luck.

  21. I have been so bewildered in the past but now it all makes sense!

  22. Slightly OT…I live near enough to have felt the 3.7 under Ulverston on Tuesday 28th. The house shook a bit, then there was a very loud bang and the windows rattled.What caused the bang? I had no idea that earthquakes made that kind of noise.(If there is a better blog on which to ask this, please could someone point me in its direction?)

  23. I searched a bunch of sites and this was the best.

  24. Mam pytanie….mój aparat to Sony Alfa 390 (zabawka dla pocatkujacych z pół lustrzanÄ… przesÅ‚onÄ…) i wÅ‚aÅ›nie o tÄ™ przesÅ‚onÄ™ siÄ™ rozchodzi.bawiÄ…c siÄ™ niÄ… po caÅ‚oÅ›ci w którejÅ› z opcji przestawiÅ‚em na dÅ‚ugi czas naÅ›wietlania… i choć próbowaÅ‚em już wszystkiego, dosÅ‚ownie, wszystkie możliwe opcje byÅ‚y wertowane i przestawiane, to i tak na ekspozycji rÄ™cznej caÅ‚y czas naÅ›wietla kilka minut, aparat buczy i wychodza biaÅ‚e zdjÄ™cia…nie mam pojÄ™cia co mam zrobić…prosze o pomoc

  25. Sorry, but who are you to say that? No body has the right to stereotype people because of what they do and/or don’t do and what one thinks is “perfect judgement”. Seriously, it’s all a matter of personal opinion. Anyways, What you consider yourself is good enough. We don’t need a not-even-dictionary definition to determine who/what we are.

  26. I really like the projects in the Art to Heart series of books. Good, accurate decriptions and pictures. The products always come in the shape described, usually quicker than shipping date and I am always happy with my orders from Amazon.com

  27. the part where Steve tells me stop being so Italian and using my hands and asked me not to remove it. Just search on Google with this phrase to see what happened between Skype and fring: fring and skype do not work together any more

  28. This piece was a lifejacket that saved me from drowning.

  29. I’ve been on ht for 4 Weeks now i have stayed away from all caffeine and SSweetner and i havent lost a pound. I’m still hungry too, can i take 3 pills?

  30. good grief!i used to live in europe and the men over there are very feminine acting. i would always say that American men are more appealing. that was about 30years ago and since then a transformation has come over our males in the US.our men have become more feminine acting.where have all the masculine men gone?will we ever get them back?

  31. سام علیکماله من پوشه dlc ندارهdlc تو پوشه یzone دیگه؟اگه از خودم بسازم فایلهاش از ماله شما کمتره چون تو عکس پوشه ی dlc شما به جز مپ ها چیزهای دیگه ای هم هستممنون

  32. Mums hvor ser de bare superflotte og superlækre ud! MÃ¥ske man skulle kaste sig ud i selv at bage æbleskiver – har altid haft det ligesom dig og troet det var svært! Jeg forstÃ¥r dog ikke, hvordan du putter mere dej i, efter æbleskiver er vendt? Er sen ikke størknet pÃ¥ den side som vender opad sÃ¥? Løfter du op i den og putter mere dej indunder? ;)

  33. Great stuff, you helped me out so much!

  34. I agree with the statement presented.. This is a violation of everyones rights. People still really dont look at these crimes in the same way as other kind of crimes. Yet, we are all learning that this kind of violation is life changing to the victims.Forrest Iwaszewski

  35. Minä olen alkanut kohtuullisissa määrissä varaamaan kirjoja viime aikoina. Syy on kyllä melkein nolo: Jos menen kirjastoon ilman varauksia, kahmin sylin niin täyteen kirjoja, että en ehdi lukemaan noita omia, hyllyssä odottavia lukemattomia kirjoja koskaan… Joitain uutuuksia olen kuitenkin halunnut lukea ja kun ne on varannut ja ilmoitus kopsahtaa sähköpostilootaan, kirjat voi vain hakea tiskiltä harhautumatta sinne hyllyjen väliin.

  36. Lucía: Claro, este material debió pasar por varias manos antes de salir al aire, pero no nos sorprende, visteS?Juan: Apu! Vuelvas prontos…

  37. HEY,It is Easter night. I am sorry we missed your call at Howard’s. He cooked lunch for us. We missed you and Bill. Railyn could not come either. Seage did hunt for eggs. I tried to call you tonight.Happy Trails,Polly

  38. Greg Very useful information!My business has two locations and we’d like to use one Facebook page for both. Is there a workaround to list the information for both locations in the “About” section?

  39. An fascinating dialogue is price comment. I believe that it is best to write more on this subject, it may not be a taboo subject however typically people are not enough to talk on such topics. To the next. Cheers

  40.  ( 2012.03.7 23:46 ) : Empathetic for your monstrous inspect, in addition I’m just seriously great as an alternative to Zune, and consequently optimism them, together with the really good critical reviews some other players have documented, will let you determine whether it does not take appropriate choice for you.

  41. insurance car wrote:

    Hi Mary,That aioli must be so delicious and the rosemary is such a great herb. I never thought about rosemary in aioli, but I loved the idea. Thanks for share it with us!!Love,Lia.

  42. You write so honestly about this. Thanks for sharing!

Leave a Reply